Pesquise aqui

 

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Escrever a tinta ou Escrever à tinta? O uso de crase antes de locuções adverbiais femininas de meio/instrumento


Escrever a tintaouEscrever à tinta?

Ambos se admitem, pois se trata de uma expressão adverbial feminina de meio ou instrumento. O acento grave, indicativo de crase, é empregado, no caso, apenas para efeito de clareza, permitindo, por exemplo,
distinguir matar a fome, no sentido de “comer” (fome é objeto de matar), de matar à fome, que significa “matar de fome” (fome é o instrumento ou meio de matar). O acento é dispensável porque a preposição a, na verdade, não sofre crase (fusão) com o artigo a, já que este não está presente – o que se comprova com a observação de que o masculino, na mesma situação, não se acompanha de artigo: escrever a lápis, não ao lápis. Portanto, nestas locuções femininas, apesar de não ocorrer crase, pode-se usar ou não o acento grave (desenhar a mão ou à mão), mas nunca se usa tal acento em locuções adverbiais masculinas (andar a péandar a cavalo).
fonte: http://www1.curso-objetivo.br/vestibular/bom_portugues/290702.aspx

Vejam outras explicações:

Adjunto Adverbial De Instrumento não recebe crase vejamos um exemplo:
Cortei o mato a foice.
Mas como toda boa regra há exceção, no caso de ambiguidade haverá crase no adjunto adverbial de instrumento, vejamos:
Lavei a maquina. Aqui maquina é objeto direto.
Lavei á maquina. Aqui maquina é adjunto adverbial de instrumento
fonte: http://bisuparaconcurso.blogspot.com.br/2014/02/crase.html

Ou seja:
Conclui-se que a regra não permite crase, uma vez que não há a fusão de dois "A"s, entretanto, havendo necessidade de se desfazer uma ambiguidade, a crase é um recurso de que podemos lançar mão.

Sites consultados:
http://www1.curso-objetivo.br/vestibular/bom_portugues/290702.aspx
http://bisuparaconcurso.blogspot.com.br/2014/02/crase.html

*Prof.ª Mestra em Literatura Brasileira pela UNIMONTES Juliana Barreto juportugale@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário