Pesquise aqui

 

terça-feira, 6 de julho de 2010

Dicas Práticas: Concordância Nominal II

PLANTÃO DO VESTIBULANDO

Uma maneira simples de aprender a como chegar lá...

Dicas Práticas: Concordância Nominal II

Olá, pessoal! Dando continuidade aos estudos sobre Concordância Nominal, vejamos mais alguns casos interessantes.

Um(a) e outro(a), num(a) e noutro(a):

1 – Após essas expressões, o substantivo fica sempre no singular e o adjetivo no plural. Ex.: Ele advogou um e outro caso fáceis; Pusemos numa e noutra bandeja rasas o peixe.

É bom, é necessário, é proibido:

1- Essas expressões não variam se o sujeito não vier precedido de artigo ou outro determinante. Ex.: Canja é bom. / A canja é boa; É necessário sua presença. / É necessária a sua presença; É proibido entrada de pessoas. / A entrada é proibida.

Muito, pouco, caro:

1- Como adjetivos: seguem a regra geral. Ex.: Comi muitas frutas durante a viagem; Pouco arroz é suficiente para mim; Os sapatos estavam caros.

2- Como advérbios: são invariáveis. Ex.: Comi muito durante a viagem; Pouco lutei; Comprei caro os sapatos. Nota: Lembrem que o advérbio é a classe gramatical invariável que modifica adjetivo, verbo ou outro advérbio.

Mesmo, bastante:

1- Como advérbios: invariáveis. Ex.: Preciso mesmo (= a realmente) da sua ajuda; Fiquei bastante (= intensidade) contente com a proposta de emprego.

2- Como pronomes: seguem a regra geral. Ex.: Seus argumentos foram bastantes (= quantidade) para me convencer; Os mesmos argumentos que eu usei, você copiou.

Menos, alerta:

1- Em todas as ocasiões são invariáveis. Ex.: Preciso de menos comida para perder peso; Estamos alerta para com suas chamadas.

Tal Qual:

1- “Tal” concorda com o antecedente, “qual” concorda com o consequente. Ex.: As garotas são vaidosas tais qual a tia; Os pais vieram fantasiados tais quais os filhos.

Possível:

1- Quando vem acompanhado de “mais”, “menos”, “melhor” ou “pior”, acompanha o artigo que precede as expressões. Ex.: A mais possível das alternativas é a que você expôs; Os melhores cargos possíveis estão neste setor da empresa; As piores situações possíveis são encontradas nas favelas da cidade.

Meio:

1- Como advérbio: invariável. Ex.: Estou meio insegura. (= a um pouco)

2- Como numeral: segue a regra geral. Ex.: Comi meia laranja pela manhã. (= metade)

Só:

1- apenas, somente (advérbio): invariável. Ex.: Só consegui comprar uma passagem.

2- sozinho (adjetivo): variável. Ex.: Estiveram sós hoje. (Fonte: infoescola - adaptado)


É isso, pessoal. Na próxima semana, veremos mais dicas. Até lá.


JULIANA BARRETO – PROFª DE LÍNGUA PORTUGUESA – Matéria publicada pelo Jornal A Semana, de Pirapora/MG, em 02/07/2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário